Quinta-feira, 02 de Julho de 2020
Meio Ambiente

Veja como ter sempre água quente em casa sem gastar muito

Publicada em 16/05/20 às 22:36h - 22 visualizações

por Thaís Garcez - Revista Seleções


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: © nikkytok/iStock)

Em uma moradia típica, o aquecimento da água é a segunda maior fonte de consumo de energia. Isto significa que é possível economizar. Reduzir o uso de água pode ajudar a cortar custos, mas instalar um sistema de aquecimento de água eficiente garante maiores ganhos a longo prazo.

Para poupar água quente

- Pense antes de ligar a água quente: será que a louça e as roupas, por exemplo, não podem ser lavadas apenas em água fria? Este passo, por si só, pode garantir uma redução de 25% dos gastos com o aquecimento da água.

- Mantenha o termostato num nível baixo – cerca de 60ºC (mas sempre acima de 55º para matar as bactérias). Deixar a água quente demais é um desperdício de energia. Baixar a temperatura também reduz o risco de queimaduras.

Cada uma pode representar uma perda de dez banheiras cheias de água quente por mês.

- Evite o uso da água por pequenos períodos espalhados ao longo do dia. Em vez disso, realize várias tarefas que exijam água quente de uma só vez. Assim, sobra menos água quente esfriando dentro dos canos.

- Encurte o banho e economize até 23 litros de água por minuto.

- Instale arejadores e controladores de fluxo, que limitam a vazão de água sem reduzir a pressão.

- Instale um chuveiro com classificação de eficiência AAA para reduzir o consumo de água quente.

- Certifique-se de que os encanamentos e o reservatório de água quente estejam bem isolados, principalmente se ficarem fora da casa. Até metade dos gastos com água quente devem-se à necessidade de reaquecer a água que esfriou.

Aquecedores elétricos

Os modelos tradicionais são baratos e fáceis de instalar. Mas os custos são altos (até seis vezes mais do que os do sistema a energia solar).

- Pense duas vezes antes de optar por um aquecedor elétrico convencional. Ele pode emitir quatro vezes  mais gases do efeito estufa do que um aparelho que utilize gás natural, bomba elétrica de calor ou sistema solar com reforço elétrico, e 12 vezes mais que um aquecedor a energia solar com reforço a gás.

- Se a eletricidade for a melhor opção, considere uma bomba elétrica que absorva o calor da atmosfera para o reservatório de água. Embora a instalação seja cara, o sistema é ecológico e econômico, consumindo 70% menos eletricidade que um aquecedor elétrico convencional.

Aquecedores a gás

Instantâneos ou de armazenamento, em geral são mais econômicos do que os elétricos.

- Procure o selo do Conper – programa federal de racionalização do uso dos derivados do petróleo e do gás natural –, indicador de eficiência.

- Se optar por um sistema instantâneo, evite modelos com chama-piloto, que desperdiçam energia e emitem até 300 kg de gases do efeito estufa por ano.

Aquecedores solares

Os sistemas a energia solar são uma opção viável e podem garantir até 80% do aquecimento de água da casa. Um reforço a gás, eletricidade ou combustível sólido complementa o sistema.

Veja como ter sempre água quente em casa sem gastar muito© nikkytok/iStock Veja como ter sempre água quente em casa sem gastar muito

Em uma moradia típica, o aquecimento da água é a segunda maior fonte de consumo de energia. Isto significa que é possível economizar. Reduzir o uso de água pode ajudar a cortar custos, mas instalar um sistema de aquecimento de água eficiente garante maiores ganhos a longo prazo.

Para poupar água quente

- Pense antes de ligar a água quente: será que a louça e as roupas, por exemplo, não podem ser lavadas apenas em água fria? Este passo, por si só, pode garantir uma redução de 25% dos gastos com o aquecimento da água.

- Mantenha o termostato num nível baixo – cerca de 60ºC (mas sempre acima de 55º para matar as bactérias). Deixar a água quente demais é um desperdício de energia. Baixar a temperatura também reduz o risco de queimaduras.

- Conserte torneiras de água quente que estejam pingando. Cada uma pode representar uma perda de dez banheiras cheias de água quente por mês.

- Evite o uso da água por pequenos períodos espalhados ao longo do dia. Em vez disso, realize várias tarefas que exijam água quente de uma só vez. Assim, sobra menos água quente esfriando dentro dos canos.

- Encurte o banho e economize até 23 litros de água por minuto.

- Instale arejadores e controladores de fluxo, que limitam a vazão de água sem reduzir a pressão.

- Instale um chuveiro com classificação de eficiência AAA para reduzir o consumo de água quente.

- Certifique-se de que os encanamentos e o reservatório de água quente estejam bem isolados, principalmente se ficarem fora da casa. Até metade dos gastos com água quente devem-se à necessidade de reaquecer a água que esfriou.

Aquecedores elétricos

Os modelos tradicionais são baratos e fáceis de instalar. Mas os custos são altos (até seis vezes mais do que os do sistema a energia solar).

- Pense duas vezes antes de optar por um aquecedor elétrico convencional. Ele pode emitir quatro vezes  mais gases do efeito estufa do que um aparelho que utilize gás natural, bomba elétrica de calor ou sistema solar com reforço elétrico, e 12 vezes mais que um aquecedor a energia solar com reforço a gás.

- Se a eletricidade for a melhor opção, considere uma bomba elétrica que absorva o calor da atmosfera para o reservatório de água. Embora a instalação seja cara, o sistema é ecológico e econômico, consumindo 70% menos eletricidade que um aquecedor elétrico convencional.

Aquecedores a gás

Instantâneos ou de armazenamento, em geral são mais econômicos do que os elétricos.

- Procure o selo do Conpet – programa federal de racionalização do uso dos derivados do petróleo e do gás natural –, indicador de eficiência.

- Se optar por um sistema instantâneo, evite modelos com chama-piloto, que desperdiçam energia e emitem até 300 kg de gases do efeito estufa por ano.

Aquecedores solares

Os sistemas a energia solar são uma opção viável e podem garantir até 80% do aquecimento de água da casa. Um reforço a gás, eletricidade ou combustível sólido complementa o sistema.

- Avalie a possibilidade de converter seu aquecedor a gás ou a eletricidade para energia solar. Isso é possível nos sistemas mais modernos.

-  Ao instalar um sistema a energia solar, escolha um ponto ensolarado, voltado para o norte – idealmente um lugar que receba luz direta do sol das 8 às 16 horas.

- Posicione o sistema num ângulo de 15 a 50 graus. Se seu telhado não permitir, você pode usar uma base para a montagem, mas isto elevará o custo do sistema.

- Certifique-se de que o telhado é forte o bastante para suportar o sistema – alguns são bem pesados.

- Posicione o reservatório o mais perto possível dos coletores de energia solar para minimizar a perda de calor nos tubos de conexão.

- Ajuste o termostato do sistema do dínamo de reforço para uma temperatura máxima de 60ºC. Quanto menor o nível, menor a quantidade de energia necessária para complementar a luz solar.

- Aproveite o aquecimento solar da forma mais eficiente possível. Por exemplo, realize tarefas que exigem o consumo de muita água quente no início do dia, de forma que a água que venha a entrar no reservatório já esteja aquecida pelo sol ao longo do dia.






ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (61) 99687 1652

Visitas: 1890229
Usuários Online: 18
Copyright (c) 2020 - PORTAL CAPITAL VERDE